domingo, 8 de maio de 2011

Vinicius Marques Santiago


Cidade: Duque de Caxias 
Estado: Rio de Janeiro 
Idade: 28 completos em maio deste ano  


MEIOS DE CONTATO VIRTUAIS
E-mail: muito22mesmo@gmail.com
MSN: muito22mesmo@hotmail
Facebook: Vinicius Santiago
Twitter: @muito22mesmo

Estado Civil?  
Solteiro (Porém namorando! Então meninas, não se alegrem! rsrsrs) 

Quais suas principais características?
Quem me conhece sabe muito bem. Tenho uma personalidade muito forte, sou teimoso, intolerante em determinadas situações (principalmente de preconceito). Porém sou muito amigo, fiel e como diz um amigo meu (“ele não é todynho, mas é um companheiro para todas as aventuras”). 

Quais as origens da sua família
Então, até onde eu pude estudar minha árvore genealógica, meus bisavós por parte de mãe eram Italianos, minha avó nasceu em São Borja no RS, e se casou com meu avô que veio da PB e que não soube até hoje, qual a origem de seus pais. Meus avós conheceram-se e casaram-se aqui no RJ e criaram seus 5 filhos aqui na Capital Carioca.
Meus bisavós por parte de pai: Minha Bisavó era indígena, porém não sei de qual tribo, só sei que era de uma tribo do ES, já meu bisavô paterno não sei sua origem, pois por parte de pai, o falecimento dos Patriarcas foram muito precoce. Meu avô era Capixaba e minha avó Índia, se casaram no ES mesmo e tiveram 7 filhos, que foram criados em Guaraparí no ES. Meu pai veio para o RJ tentar a vida por aqui e conheceu minha mãe que nasceu no RJ mesmo, e eis que esta história chega a mim e minha irmã que é 1 ano e 3 meses mais velha.
 

Filhos?
Não que eu saiba, até hoje nunca vieram reclamar em minha porta. Rsrsrs (brincadeira gente)             

Estudante? Qual o Curso?
Sim! Estou cursando um Curso Tecnológico de Gestão em Recursos Humanos 

De que forma você relaciona sua opção "profissional" com sua caminhada Pastoral?Em sua opinião, há algum ponto em comum entre elas?
Em primeiro lugar, tem tudo a ver minha opção profissional, com minha caminhada na PJ, pois estou participando do GT Mística da Construção a nível Diocesano, e pra mim a faculdade tem me ajudado muito. (Deveria ser o inverso né?! rsrsrs).
Tem tudo a ver, porque pretendo ingressar na área de treinamento e seleção, então a PJ vai ser cobaia para meu crescimento profissional. rsrsrs
 

Com quais atividades você ocupa seu tempo?
No momento estou ocupando meu tempo, preparando o 1º CDL Paroquial da minha Paróquia, e também participando da articulação de outros cursos e formações Diocesanas.
Fora Pastoral, não tenho feito muito, só fazendo a divulgação da
Campanha contra o extermínio de Jovens e também participando de um coletivo para criação do Fórum Municipal sobre PPJ. 

Algum dom artístico?
Na realidade sou péssimo para música, não toco instrumento algum e muito menos dom para cantar, mas meus amigos dizem que se investisse em Stand-up me daria bem (ao menos o que meus amigos dizem, agora não sei se é verdade). 

O que gostaria que todos soubessem sobre sua Historia?
Um rapaz criado em meio de uma cultura muito humilde, família muito tradicional no que diz respeito à educação para com o próximo, família Cristã desde os patriarcas de origem.
Uma pessoa que odeia qualquer tipo de pré-conceito e que tenta combater esta atitude de pessoas que o cercam, usando a ferramenta que uma vez um profeta nos trouxe à realidade, “Gentileza Gera Gentileza”.
Um eterno jovem amante da causa da juventude e que se doa por completo para qualquer ação que assume.

Onde, com quem, como você conheceu a Pastoral da Juventude?
Tive meu primeiro contato com a PJ na minha Comunidade, Jesus Bom Pastor, quando ao completar os 18 anos, fui expulso do grupo de Perseverança, e apresentado ao Grupo Jovem de minha comunidade, grupo este que já entrei e fui indicado como coordenador logo nos 6 primeiros meses de experiência.
Foi uma experiência muito boa para meu crescimento pastoral, apesar de ter começado um pouco tarde do que a média hoje em dia, aproveitei ao máximo cada vivência que tive neste grupo.

E hoje? Participa de algum grupo de base? Qual?
Hoje em dia ainda acompanho o mesmo Grupo de Jovens que comecei, apesar de ter passado por uma renovação completa, ainda venho assessorando este grupo.

Quais as principais atividades do grupo onde você participa/participou?
Hoje este grupo vem fazendo em especial a animação dos jovens que se afastaram da Igreja, e também motivando outros jovens, além de alguns ainda participarem da Liturgia na Comunidade.

Conte um momento marcante do grupo!
O momento mais marcante do grupo foi quando fizemos pela primeira vez a encenação do Natal, foi um momento emocionante, conseguimos reunir todos os familiares dos jovens que participavam do grupo, além de toda a comunidade, uma ação que antes, não havia acontecido, foi um momento de muita força para o grupo todo que continuou perseverando ainda por alguns anos.

Sabemos que a pastoral já teve importante papel na história, politicamente. E hoje, de que forma você acredita que a PJ vem contribuindo com a sociedade?
Hoje em dia vejo que a PJ vem contribuindo muito mais do que antes nas PPJ’s, pois estamos ativamente envolvidos nos conselhos Municipais, Fóruns de discussão de Política pública e dentro dos movimentos de Cultura pelo país inteiro.  

Alem da Pastoral da juventude, dentro da Igreja católica você tem algum outro tipo engajamento?
Participei durante um tempo do Movimento de CEB’s Diocesano e também da Pastoral Vocacional, porém ainda sinto muita falta do grupo de CEB’s.

E fora? Está envolvido em algum outro movimento?
Venho participando de um grupo de Fé e Política que está sendo organizado para discussão das Políticas Públicas para Juventude dentro do município de Duque de Caxias, onde resido.

De que forma gostaria de ser lembrada/o pela posteridade?
Gostaria somente de ser lembrado como aquele jovem que ajudou que as políticas públicas de juventude fossem cumpridas dentro e fora da Igreja, e também aquele jovem que ajudou para que a história da PJ continuasse sendo muito atuante na realidade da juventude do Brasil.

Que mensagem gostaria de deixar para as pejoteiras e pejoteiros que estão lendo tua entrevista agora?
Não tenho uma mensagem específica, só peço que os jovens tentem imitar Aquele Jovem que viveu há mais de dois mil anos atrás, “AME AO PRÓXIMO COMO A TI MESMO”, um profeta que viveu perambulando as ruas Cariocas, “Gentileza gera gentileza”, e um outro profeta de Cristo, “PAZ E BEM”.

3 comentários:

  1. Caraca, ficou show de bola mesmo!

    ResponderExcluir
  2. MUITO boa MESMO essa entrevista... "Nós que passamos apressados pelas ruas das cidades,merecemos ler as letras e as palavras de gentileza"
    Paz e Bem querido!E leve sempre a mensagem de José Agradecido...que é tambem a do nosso cristo libertador.

    ResponderExcluir
  3. Aiii Vinny gostei muito da tua entrevista irmão...um bom discipulo do profeta gentileza e de nosso senhor Jesus!

    Abraços Fraternos

    ResponderExcluir